Tuesday, December 21, 2010

9º B - Resultados do momento de avaliação escrita - 17/12/2010

1. Muito Fraco
2. Muito Fraco
4. Não Satisfaz
5. Não Satisfaz
6. Não Satisfaz
7. Satisfaz
8. Não Satisfaz
9. Não Satisfaz
12.Satisfaz
13.Bom
14.Bom
15.(?) - Paulo - Bom
18. Satisfaz
19.Satisfaz

Thursday, October 22, 2009

Past Continuous (Past Progressive)

O Past Continuous é um tempo verbal composto. Um tempo composto é um tempo que é composto por (construído com) mais de um verbo.

O verbo auxiliar do Past Continuous é o verbo to be.

O Past Continuous é utilizado para:

- acções que estavam a decorrer ao longo de um curto período de tempo no passado

Exemplo: I was studying English. - Estava a estudar Inglês.

- acções que estavam a decorrer e foram interrompidas (neste caso a acção que estava a decorrer aparece no past continuous e a acção que interrompeu a anterior no past simple)

Exemplo: I was having dinner when the phone rang. - Eu estava a jantar quando tocou o telefone.

- acções contínuas simultâneas

Exemplo: I was reading a book while he was watching TV. - Eu estava a ler um livro enquanto ele estava a ver televisão.


Se quisermos fazer comparação com o Português brasileiro podemos encontrar aí uma correspondência mais parecida para este tempo verbal:
I was eating. - Estava comendo.

Sabemos então que o Past Continuous é um tempo verbal composto e que o seu auxiliar é o verbo to be. Mas, se olharmos atentamente para o nome do tempo verbal, conseguimos ainda descobrir mais informações:
1. A palavra Continuous refere-se ao verbo principal e a palavra Past refere-se ao verbo auxiliar.
2. A palavra Continuous diz-nos que temos de juntar a terminação "-ing" ao verbo principal (Present Participle).
3. A palavra Past diz-nos que temos de conjugar o verbo auxiliar no Past Simple.


Verbo to play no Past Continuous:

Affirmative:
I was playing
you were playing
he/she/it was playing

we were playing
you were playing
they were playing


Negative:
I was not playing
you were not playing
he/she/it was not playing

we were not playing
you were not playing
they were not playing


Interrogative:
Was I playing?
Were you playing?
Was he/she/it playing?

Were we playing?
Were you playing?
Were they playing?

Thursday, May 7, 2009

Future Simple

Já se encontram disponíveis exercícios sobre o Future Simple na coluna da direita.

Thursday, April 23, 2009

Dúvida do lucas:

to cry (chorar) - Present Simple (Affirmative)

I cry
you cry
he/she/it cries
we cry
you cry
they cry

Thursday, April 9, 2009

Graus dos adjectivos

Já se encontram disponíveis 10 exercícios para os graus dos adjectivos (Degrees of adjectives) na coluna da direita (Grammar exercises online).
Bom trabalho!

Thursday, March 19, 2009

Degrees of adjectives

Degrees of adjectives (Graus dos adjectivos)

Os adjectivos servem para qualificar nomes e, nessa situação, são usados no grau normal (e é também no grau normal que os procuramos no dicionário).
Exemplo: O João é alto. - Grau normal

Em outras situações usamos os adjectivos para comparar. Aí, e relativamente ao Inglês, podemos colocar os adjectivos nos seguintes graus:

Comparative (Comparativo):
- of inferiority (de inferioridade)
- of equality (de igualdade)
- of superiority (de superioridade)

Superlative (Superlativo):
- of inferiority (de inferioridade)
- of superiority (de superioridade)

O Comparativo serve para comparar duas ou mais coisas ou pessoas.
Exemplos:
O António é menos alto do que o João e a Sara. - Inferioridade
O João é tão alto como a Sara. - Igualdade
O João é mais alto do que o António. - Superioridade

O Superlativo serve para destacar uma ou mais coisas ou pessoas de outras.
Exemplos:
O António é o menos alto da turma. - Inferioridade
O João e a Sara são os mais altos da turma. - Superioridade

A utilização do comparativo pode ser feita, no Inglês, a três níveis:

1. Algo é inferior a outro - Comparativo de Inferioridade
Exemplo: O António é menos alto do que o João.

2. Algo é igual a outro - Comparativo de Igualdade
Exemplo: O João é tão alto como a Sara.

3. Algo é superior a outro - Comparativo de Superioridade
Exemplo: O António é mais alto do que o João.


Comparative of inferiority (Comparativo de inferioridade)

No Inglês o comparativo de inferioridade segue a seguinte fórmula de construção:

less (menos) + adjectivo + than (do que)

Exemplos:
Anthony is less tall than John. - O Anthony é menos alto do que o John.
The chair is less comfortable than the sofa. - A cadeira é menos confortável do que o sofá.


Comparative of equality (Comparativo de igualdade)

No Inglês o comparativo de igualdade segue a seguinte fórmula de construção:

as (tão) + adjectivo + as (como) - Afirmativa
not as (não tão) + adjectivo + as (como) - Negativa


Exemplos:
Anthony is as tall as Sue. - O Anthony é tão alto como a Sue.
Anthony is not as tall as John. - O Anthony não é tão alto como o John.
The chair is not as comfortable as the sofa. - A cadeira não é tão confortável como o sofá.


Comparative of superiority (Comparativo de superioridade)

O grau comparativo de superioridade (bem como o grau superlativo de superioridade) causa, por norma, muitas dificuldades aos alunos de Inglês. Isto acontece porque existem regras diferentes do Português que se regem pelo número de sílabas do adjectivo. Isto é, para um adjectivo de uma sílaba (monossilábico) a regra é diferente de um adjectivo com três ou mais sílabas (polissilábico). Neste sentido é importante verificar qual o número de sílabas do adjectivo com que estamos a trabalhar. Aqui vão alguns exemplos:

Polissilábico (três ou mais sílabas): comfortable/uncomfortable, beautiful, expensive, intelligent, fashionable/unfashionable, ...
Bissilábico (duas sílabas): modern, stupid, quiet, ...
Bissilábico (duas sílabas) terminado em "-y": pretty, healthy, ugly, heavy, happy...
Monossilábico (uma sílaba): cheap, big/small, tall/short, old/young, sad, ...

Para os adjectivos polissilábicos a regra de construção do grau comparativo de superioridade é bastante simples e similar ao Português:

more (mais) + adjectivo + than (do que)

Exemplo:
The sofa is more comfortable than the chair. - O sofá é mais confortável do que a cadeira.

A maior parte dos adjectivos bissilábicos segue a regra dos adjectivos polissilábicos (ou pode ter duas formas: a dos polissilábicos ou a dos monossilábicos, mas agora só vamos falar da primeira):

Exemplo:
My cell phone is more modern than yours. - O meu telemóvel é mais moderno do que o teu.

Uma parte dos adjectivos bissilábicos não segue a regra dos adjectivos polissilábicos. Trata-se dos adjectivos bissilábicos terminados em "-y", como, por exemplo, heavy e happy. Relativamente a estes adjectivos não se usa a regra de colocar more antes do adjectivo. Aquilo que se faz é acrescentar ao adjectivo uma terminação: a terminação "-er". Ao acrescentarmos a terminação o "-y" passa ainda a "-i":

heavy (pesado) - heavier than (mais pesado do que)
happy (feliz) - happier than (mais feliz do que)

Exemplo:
An apple is healthier than a hot dog. - Uma maçã é mais saudável do que um cachorro quente.

Aos adjectivos monossilábicos aplica-se a mesma regra dos bissilábicos, excepto a mudança do "y" para "i", ou seja, aos adjectivos de uma sílaba acrescenta-se a terminação "-er" para formar o comparativo de superioridade:

old (velho) - older than (mais velho do que)
small (pequeno) - smaller than (mais pequeno do que)

Exemplo:
Anthony is shorter than John . - O António é mais baixo do que o John.

Nota:
Os adjectivos de um sílaba que terminam em uma vogal seguida de consoante dobram a consoante quando se acrescenta a terminação "-er":
big (grande) - bigger than
thin (magro) - thinner than (mais magro do que)

Excepção:
Os adjectivos good (bom) e bad (mau) são irregulares. O seu comparativo de superioridade é o seguinte:
good - better than
bad - worse than


Superlative of inferiority (Superlativo de inferioridade)

No Inglês o superlativo de inferioridade segue a seguinte fórmula de construção:

the least (o/a/os/as menos) + adjectivo

Exemplos:
Anthony is the least tall of all. - O Anthony é o menos alto de todos.


Superlative of superiority (Superlativo de superioridade)

O grau superlativo de superioridade também se rege, tal como o como o grau comparativo de superioridade, pelo número de sílabas do adjectivo. Isto é, para um adjectivo de uma sílaba (monossilábico) a regra é diferente de um adjectivo com três ou mais sílabas (polissilábico). Neste sentido é importante verificar qual o número de sílabas do adjectivo com que estamos a trabalhar. Aqui vão alguns exemplos:

Polissilábico (três ou mais sílabas): comfortable/uncomfortable, beautiful, expensive, intelligent, fashionable/unfashionable, ...
Bissilábico (duas sílabas): modern, stupid, quiet, ...
Bissilábico (duas sílabas) terminado em "-y": pretty, healthy, ugly, heavy, happy...
Monossilábico (uma sílaba): cheap, big/small, tall/short, old/young, sad, ...

Para os adjectivos polissilábicos a regra de construção do grau comparativo de superioridade é bastante simples e similar ao Português:

the most (o/a/os/as mais) + adjectivo

Exemplo:
The sofa is the most comfortable. - O sofá é o mais confortável.

A maior parte dos adjectivos bissilábicos segue a regra dos adjectivos polissilábicos (ou pode ter duas formas: a dos polissilábicos ou a dos monossilábicos, mas agora só vamos falar da primeira):

Exemplo:
My cell phone is the most modern of all. - O meu telemóvel é o mais moderno de todos.

Uma parte dos adjectivos bissilábicos não segue a regra dos adjectivos polissilábicos. Trata-se dos adjectivos bissilábicos terminados em "-y", como, por exemplo, heavy e happy. Relativamente a estes adjectivos não se usa a regra de colocar the most antes do adjectivo. Aquilo que se faz é acrescentar ao adjectivo uma terminação: a terminação "-est". Ao acrescentarmos a terminação o "-y" passa ainda a "-i":

heavy (pesado) - the heaviest (o mais pesado)
happy (feliz) - the happiest (a mais feliz)

Exemplo:
An apple is the healthiest fruit. - Uma maçã é o fruto mais saudável.

Aos adjectivos monossilábicos aplica-se a mesma regra dos bissilábicos, excepto a mudança do "y" para "i", ou seja, aos adjectivos de uma sílaba acrescenta-se a terminação "-est" para formar o superlativo de superioridade:

old (velho) - the oldest(o mais velho)
small (pequeno) - the smallest (o mais pequeno)

Exemplo:
Anthony is the shortest of the three. - O António é o mais baixo dos três.

Nota:
Os adjectivos de um sílaba que terminam em uma vogal seguida de consoante dobram a consoante quando se acrescenta a terminação "-er":
big (grande) - the biggest
thin (magro) - the thinnest

Excepção:
Os adjectivos good (bom) e bad (mau) são irregulares. O seu superlativo de superioridade é o seguinte:
good - the best
bad - the worst



Thursday, March 5, 2009

8º ano - Exercício Suplementar 3 - 2008/2009

Ing 8ano ES3 0809

(Para descarregar ou imprimir clicar onde diz iPaper e seleccionar a opção.)

10º ano - Exercício Suplementar 1 - 2008/2009

Ing 10ano ES1 0809

(Para descarregar ou imprimir clicar onde diz iPaper e seleccionar a opção.)

7º ano - Exercício Suplementar 1 - 2008/2009

Ing 7ano ES1 0809





Exercício elaborado pelos alunos do 7º B (2008/2009)

(Para descarregar ou imprimir clicar onde diz iPaper e seleccionar a opção.)

7º ano - Exercício Suplementar 2 - 2008/2009

Ing 7ano ES2 0809



Exercício elaborado pelos alunos do 7º B (2008/2009)

(Para descarregar ou imprimir clicar onde diz iPaper e seleccionar a opção.)

Inglês da Inglaterra

O Inglês da Inglaterra

O inglês chega à recepção do hotel e diz: «Dar a chave do quarto 28. Mim ser inglês da Inglaterra». Entrou no elevador e diz ao ascensorista: «Segundo piso. Mim ser inglês da Inglaterra». O rapaz do ascensor, que já tinha ouvido aquilo na recepção, responde-lhe: Pois com certeza; se o senhor é inglês é da Inglaterra. Se fosse francês, era da França; se fosse alemão era da Alemanha. Nós já sabemos isso.
—Sim, mas mim, à porta de hotel, pisar pé de porteiro, e ele dizer: «Seu inglês da porra!»

:)

8º ano - Exercício Suplementar 2 - 2008/2009

Ing 8ano ES2 0809


Exercício elaborado pelas alunas do 8º A (2008/2009)

(Para descarregar ou imprimir clicar onde diz iPaper e seleccionar a opção.)

Tuesday, March 3, 2009

8º ano - Exercício Suplementar 1 - 2008/2009

Ing 8ano ES1 0809


Exercício elaborado pelas alunas do 8º A (2008/2009)

(Para descarregar ou imprimir clicar onde diz iPaper e seleccionar a opção.)

Monday, March 2, 2009

Info aos 8ºs anos...

Sunday, March 1, 2009

Correu mal...

Friday, February 27, 2009

Present Continuous (Present Progressive)

O Present Continuous é um tempo verbal composto. Um tempo composto é um tempo que é composto por (construído com) mais de um verbo.

O verbo auxiliar do Present Continuous é o verbo to be.

O Present Continuous é utilizado para:

- acções que estão a decorrer no momento em que estamos a falar

Exemplo: I am learning English. - Estou a aprender Inglês.

- acções que decorrem apenas ao longo de um curto período de tempo

Exemplo: I am eating. - Estou a comer.

- acções que exprimem desenvolvimento e acções arranjados para um futuro próximo

Exemplo: I am going to Spain next year. - Para o ano vou a Espanha. (ideia de futuro)


Time line


Se quisermos fazer comparação com o Português brasileiro podemos encontrar aí uma correspondência mais parecida para este tempo verbal:
I am eating. - Estou comendo.

Sabemos então que o Present Continuous é um tempo verbal composto e que o seu auxiliar é o verbo to be. Mas, se olharmos atentamente para o nome do tempo verbal, conseguimos ainda descobrir mais informações:
1. A palavra Continuous refere-se ao verbo principal e a palavra Present refere-se ao verbo auxiliar.
2. A palavra Continuous diz-nos que temos de juntar a terminação "-ing" ao verbo principal (Present Participle).
3. A palavra Present diz-nos que temos de conjugar o verbo auxiliar no Present Simple.


Verbo to play no Present Continuous:

Affirmative:
I am playing
you are playing
he/she/it is playing

we are playing
you are playing
they are playing


Negative:
I am not playing
you are not playing
he/she/it is not playing

we are not playing
you are not playing
they are not playing


Interrogative:
Am I playing?
Are you playing?
Is he/she/it playing?

Are we playing?
Are you playing?
Are they playing?

Thursday, February 26, 2009

Past Simple

The Past Simple (or Simple Past)

O Past Simple é o tempo verbal que usamos para referir:

Acontecimentos no passado: The movie was great.
Uma sequência de acontecimentos no passado: First I bought the ticket, then I bought some popcorn and finally I saw the movie.
Com expressões como: last / ago / yesterday
- Last month I lost my keys.
- I found them a week ago.
- Yesterday I lost them again.


Este tempo verbal, a par com o Present Simple, é aquele que mais confusão causa a muitos alunos de Inglês: Por um lado, porque se esquecem de estudar a lista dos verbos irregulares e, pelo outro lado, porque utiliza um verbo auxiliar para construir a negativa e a interrogativa, coisa que não acontece no Português.
O grande problema é ainda quando o verbo auxiliar aparece na pergunta (sobre um texto) e os alunos o usam na resposta (afirmativa), o que está errado.

Como tal, é necessário estudar e perceber muito bem as regras de construção deste tempo verbal.


Affirmative: Verbos regulares

Na afirmativa do Past Simple temos de distinguir entre verbos regulares e irregulares. Como o nome indica, para os verbos regulares há uma regra para formar a afirmativa do Past Simple: acrescenta-se a terminação "-ed" ao infinitivo sem to. O verbo fica igual em todas as pessoas do Singular e do Plural.

Exemplo:
Infinitivo com to: to play
Infinitivo sem to + "-ed": played

Ou seja, Verbo to play na afirmativa do Past Simple:

I played
you played
he played
she played
it played

we played
you played
they played


Aos verbos terminados em -e, acrescenta-se apenas "-d" (em vez de "-ed").
Exemplo:
sneeze - sneezed

Aos verbos terminados em consoante + -y, acrescenta-se apenas "-ed" e muda-se o y para i.
Exemplo:
study - studied


Aos verbos terminados em vogal + -y, acrescenta-se apenas "-ed", mantendo-se o y.
Exemplo:
enjoy - enjoyed

Os verbos de uma sílaba que terminam em vogal breve + consoante dobram a consoante.
Exemplo:
stop - stopped


Affirmative: Verbos irregulares

Como o nome indica, existem verbos irregulares, ou seja, existem verbos para os quais não há regra de formação para a afirmativa do Past Simple. Esses verbos têm de ser decorados. Podes consultar a lista de verbos irregulares para esse efeito. Para o Past Simple deves sempre consultar a segunda coluna das Leading Forms.

Negative:

Para se fazer a negativa do Past Simple não basta pegar na palavra not e juntá-la ao verbo. No Inglês é preciso recorrer a um verbo auxiliar que nos vai ajudar a formar a negativa (e a interrogativa). Esse verbo é o verbo to do.
Assim sendo, para se construir uma frase na negativa do Past Simple é preciso conjugar o verbo auxiliar to do no Past Simple (de acordo com o sujeito), juntar-lhe a palavra not e colocar o verbo principal no infinitivo sem to.
O verbo principal é aquele que estamos a conjugar e que se refere à acção do sujeito.

Ou seja:

Sujeito + verbo auxiliar to do no Present Simple (did) + not + verbo principal no infinitivo sem to

Exemplo: Verbo to play na negativa do Past Simple:

I did not play
you did not play
he did not play
she did not play
it did not play

we did not play
you did not play
they did not play

Nota: Em vez de did not pode-se usar a forma abreviada didn't.


Interrogative:

Também na interrogativa do Past Simple é necessário usar o verbo auxiliar to do. Para além disso, não nos podemos esquecer da inversão de sujeito. Havendo um verbo auxiliar, é esse que troca de lugar com o sujeito para fazer a interrogativa. Neste caso o verbo auxiliar é o verbo to do e portanto é ele que troca de lugar.

Ou seja:

Verbo auxiliar to do Past Simple (did) + Sujeito + verbo principal no infinitivo sem to

Exemplo: Verbo to play na interrogativa do Past Simple:

Did I play?
Did you play?
Did he play?
Did she play?
Did it play?

Did we play?
Did you play?
Did they play?


O verbo to be constitui excepção a todas estas regras, pois a sua conjugação é completamente irregular.

Aviso

Avisam-se os frequentadores deste blog que, por uma questão de organização, os exercícios online e para impressão (quer de gramática, quer de vocabulário) passam a figurar na coluna da direita, ficando a coluna da esquerda reservada a informações aos alunos, explicações gramaticais, vocabulário e tópicos culturais.

Wednesday, February 18, 2009

Family

Family (A família)

Pais - parents
Pai - father
Mãe - mother
Filhos - children
Filho - son
Filha - daughter
Irmão - brother
Irmã - sister

Avós - grandparents
Avô - grandfather
Avó - grandmother
Bisavô - great grandfather
Bisavó - great grandmother
Netos - grandchildren
Neto - grandson
Neta - granddaughter

Tio - uncle
Tia - aunt
Sobrinho - nephew
Sobrinha - niece
Primo/Prima - cousin

Sogros - parents-in-law
Sogro - father-in-law
Sogra - mother-in-law
Genro - son-in-law
Nora - daughter-in-law
Cunhado - brother-in-law
Cunhada - sister-in-law

Padrastos - stepparents
Padrasto - stepfather
Madrasta - stepmother
Enteados - stepchildren
Enteado - stepson
Enteada - stepdaughter

Padrinhos - godparents
Padrinho - godfather
Madrinha - godmother
Afilhados - godchildren
Afilhado - godson
Afilhada - goddaughter

Tuesday, February 17, 2009

Adverbs of frequency

Adverbs of frequency (Advérbios de frequência)

Os advérbios de frequência são palavras que utilizamos para dizer com que frequência ou quantas vezes fazemos certas coisas.
Em termos de programa da disciplina estes advérbios são normalmente apresentados aos alunos na unidade da rotina diária, juntamente com o Present Simple.

Alguns exemplos:

sempre - always
nunca - never
frequentemente - frequently
muitas vezes - often
raramente - rarely / seldom
às vezes - sometimes
habitualmente - usually

uma vez - once
duas vezes - twice
três vezes - three times (thrice)
quatro vezes - four times
etc

Present Simple

The Present Simple (or Simple Present)

O Present Simple é o tempo verbal que usamos para referir:

Rotinas: She usually gets up at 7 o'clock.
Hábitos no presente: I go to the cinema once a month.
Factos permanentes: The sun comes up every day.
Preferências (Likes and Dislikes): I like tea. / I don't like coffee.

Este tempo verbal, a par com o Past Simple, é aquele que mais confusão causa a muitos alunos de Inglês: Por um lado, porque se esquecem constantemente de acrescentar a terminação devida na 3ª pessoa do singular e, pelo outro lado, porque utiliza um verbo auxiliar para construir a negativa e a interrogativa, coisa que não acontece no Português.
O grande problema é ainda quando o verbo auxiliar aparece na pergunta (sobre um texto) e os alunos o usam na resposta (afirmativa), o que está errado.

Como tal, é necessário estudar e perceber muito bem as regras de construção deste tempo verbal.


Affirmative:

A regra de construção da afirmativa do Present Simple é bastante simples: O verbo fica sempre igual ao infinitivo sem to, à excepção da 3ª pessoa do Singular (he/she/it), onde se acrescenta a terminação "-s".

Exemplo:
Infinitivo com to: to play
Infinitivo sem to: play

Ou seja, Verbo to play na afirmativa do Present Simple:

I play
you play
he plays
she plays
it plays

we play
you play
they play

Aos verbos terminados em -o, -sh, -tch, -z; -ss e -x acrescenta-se a terminação "-es" (em vez de "-s") na 3ª pessoa do Singular para facilitar a pronúncia.

Exemplo:

go - goes; wash - washes; watch - watches; buzz - buzzes; mess - messes; fix - fixes

O verbo to have constitui excepção a esta regra. Na 3ª pessoa do singular o verbo to have toma a forma de has.

Negative:

Para se fazer a negativa do Present Simple não basta pegar na palavra not e juntá-la ao verbo. No Inglês é preciso recorrer a um verbo auxiliar que nos vai ajudar a formar a negativa (e a interrogativa). Esse verbo é o verbo to do.
Assim sendo, para se construir uma frase na negativa do Present Simple é preciso conjugar o verbo auxiliar to do no Present Simple (de acordo com o sujeito), juntar-lhe a palavra not e colocar o verbo principal no infinitivo sem to.
O verbo principal é aquele que estamos a conjugar e que se refere à acção do sujeito.

Ou seja:

Sujeito + verbo auxiliar to do no Present Simple (do/does) + not + verbo principal no infinitivo sem to

Exemplo: Verbo to play na negativa do Present Simple:

I do not play
you do not play
he does not play
she does not play
it does not play

we do not play
you do not play
they do not play

Nota: Em vez de do not pode-se usar a forma abreviada don't.


Interrogative:

Também na interrogativa do Present Simple é necessário usar o verbo auxiliar to do. Para além disso, não nos podemos esquecer da inversão de sujeito. Havendo um verbo auxiliar, é esse que troca de lugar com o sujeito para fazer a interrogativa. Neste caso o verbo auxiliar é o verbo to do e portanto é ele que troca de lugar.

Ou seja:

Verbo auxiliar to do Present Simple (do/does) + Sujeito + verbo principal no infinitivo sem to

Exemplo: Verbo to play na interrogativa do Present Simple:

Do I play?
Do you play?
Does he play?
Does she play?
Does it play?

Do we play?
Do you play?
Do they play?


O verbo to be constitui excepção a todas estas regras, pois a sua conjugação é completamente irregular.

O Present Simple aparece muitas vezes em conjunto com os advérbios de frequência.


Exercises

Na coluna da esquerda, mais para o fundo, encontrarás uma listagem de exercícios online de gramática e de vocabulário.

Types of houses

Types of houses (tipos de casa)

Detached house - vivenda
Semi-detached house - vivenda geminada
Flat - apartamento
Block of flats - bloco de apartamentos
Villa - vila
Mansion - mansão
Palace - palácio
Castle - castelo
Skyscraper - arranha-céus
Cave - caverna
Log cabin - cabana de madeira
Cottage - casa de campo
Bungalow - bungalô
Farm (house) - quinta
Ranch (house) - rancho
Lighthouse - farol
Windmill - moinho de vento
Terraced house - casa geminada, que partilha duas paredes e se insere numa fila de casas duma rua

Calendário de testes 2008/2009 - 2º período

2º período:

7º A - 17 de Fevereiro

7º B -20 de Fevereiro

8º A - 17 de Fevereiro

8º B - 26 de Fevereiro

9º A - 19 de Março

9º B - 20 de Março

10º A - 17 de Fevereiro
(Apresentação de ppt no dia 26 de Março)

Monday, February 16, 2009

Testes? oops

Para o pessoal que vai ter teste esta semana, nomeadamente os meus alunos dos 7º, 8º e 10º anos:

A prayer

have got

A expressão have got equivale ao verbo ter em Português. Difere da simples utilização do verbo to have, por ter aplicações mais específicas.

Usamos o have got para nos referirmos, por exemplo:

Família: I have got a brother.
Descrição física: I have got brown eyes.
Descrição da casa: My house is big. It has got 5 bedrooms. / My bedroom has got two windows.
Posse: I have got a blue car.
Animais de estimação: She has got two cats.

A conjugação do have got é a seguinte:

Affirmative:

I have got = I've got
you have got = you've got
he has got = he's got
she has got = she's got
it has got = it's got

we have got = we've got
you have got = you've got
they have got = they've got

Negative:

I haven't got
you haven't got
he hasn't got
she hasn't got
it hasn't got

we haven't got
you haven't got
they haven't got

Interrogative:

O verbo auxiliar aqui é have, portanto é com esse que se faz a inversão de sujeito:

Have I got...?
Have you got...?
Has he got...?
Has she got...?
Has it got...?

Have we got...?
Have you got...?
Have they got...?



That's me

there to be

There to be (haver/existir)

A expressão there to be corresponde aos verbos haver/existir em Português. É utilizada maioritariamente em descrições (da casa, de compartimentos, de imagens, etc).

Exemplo:
There is a chair in the bedroom. - Há uma cadeira no quarto.
There are two pictures on the wall. - Há dois quadros na parede.

Esta expressão pode ser conjugada em qualquer tempo verbal, mas na iniciação de Inglês é ensinada no Present Simple (there is/there are).

Nesta expressão o there faz a vez do sujeito. Isto é importante para formar a interrogativa (inversão de sujeito):
Is there a book in this bag? - Há algum livro nesta mala?

There to be assume a forma de Singular ou Plural, de acordo com o que se lhe segue:
There is one chair.
There are two chairs.

Como podes ver, a conjugação é feita utilizando a palavra there como sujeito e conjugando o verbo to be na 3ª pessoa do Singular ou na 3ª pessoa do Plural.


Funny quotes

Plural of Nouns

Plural of Nouns (Plurais dos Substantivos)

Para fazeres os plurais dos substantivos em Inglês tens de ter algum cuidado, pois há plurais regulares e irregulares e, entre os plurais regulares, também tens várias regras a ter em conta.

Regular Plurals:

- A maior parte dos substantivos em Inglês constrói o seu plural acrescentando a terminação "-s":
cat - cats

- Aos substantivos teminados em -x, -s, -sh ou -ch acrescenta-se a terminação "-es":
box - boxes
class - classes
bush - bushes
watch - watches

- Se o substantivo terminar em consoante seguida de y, esse y muda para i e acrescenta-se a terminação "-es":
dictionary - dictionaries

- Se o substantivo terminar em f ou fe o plural faz-se com a terminação "-ves"
shelf - shelves
wife - wives
(Excepções: belief - beliefs, roof - roofs)


Irregular Plurals:

Infelizmente para ti, não há regras para a formação dos plurais irregulares. Vais ter de os decorar. Aqui tens exemplos dos plurais irregulares mais comuns:

child (criança) - children
man (homem) - men
woman (mulher) - women
person (pessoa) - people
foot (pé) - feet
tooth (dente) - teeth
fish (peixe) - fish
sheep (ovelha) - sheep
mouse (rato) - mice

Months of the year / The four seasons

Months of the year (Meses do ano)










January - Janeiro
February - Fevereiro
March - Março
April - Abril
May - Maio
June - Junho
July - Julho
August - Agosto
September - Setembro
October - Outubro
November - Novembro
December - Dezembro


The four seasons (as quatro estações do ano)

Spring - primavera
Summer - verão
Autumn - outono
Winter - inverno

Days of the week

Days of the week (dias da semana)



Monday - Segunda-feira
Tuesday - Terça-feira
Wednesday - Quarta-feira
Thursday - Quinta-feira
Friday - Sexta-feira
Saturday - Sábado
Sunday - Domingo



Dias úteis - business days
Fim-de-semana - weekend
Semana - week
15 dias - fortnight

The Imperative

O Imperativo é um tempo verbal usado para ordens, instruções, avisos, conselhos, pedidos e sugestões. Por isso é sempre dirigido a um tu ou vós (you).

É um tempo verbal que frequentemente encontramos ligado à linguagem publicitária.

O Imperativo em Inglês corresponde ao Infinitivo sem to:
Afirmativa: Open your book. - Abre o teu livro./Abram o vosso livro./Abra o Seu livro.

Para fazer a negativa usamos a expressão don't e o verbo principal no infinitivo sem to:
Negativa: Don't open your book. - Não abras o teu livro./Não abram o vosso livro./Não abra o Seu livro.

Para fazer sugestões podemos usar a expressão Let's (Let us) seguida do verbo principal no infinitivo sem to:
Let's go to the cinema.

Verb to do

O verbo to do (fazer)

O verbo to do é um dos verbos auxiliares da Língua Inglesa.

Este verbo apenas tem a tradução de fazer, quando aparece como verbo principal. Como verbo auxiliar não tem tradução, pois não tem correspondente em Português.

Como verbo auxiliar, o verbo to do (sem tradução para Português) ajuda a formar:

Negativa do Present Simple:
verbo auxiliar to do conjugado no Present Simple
I don't like coffee.

Interrogativa do Present Simple: verbo auxiliar to do conjugado no Present Simple
Do I like coffee?


Negativa do Past Simple: verbo auxiliar to do conjugado no Past Simple
I didn't like coffee.

Interrogativa do Present Simple: verbo auxiliar to do conjugado no Past Simple
Did I like coffee?


Como verbo principal, o verbo to do significa fazer e segue as regras de conjugação dos tempos verbais.

Atenção que o verbo to do é um verbo irregular, pelo que terão de ter cuidado com ele relativamente ao Past Simple e ao Past Participle.

Leading forms: to do / did / done

Verb to have

O verbo to have (ter)

O verbo to have é um dos verbos auxiliares da Língua Inglesa.

Este verbo tem sempre a tradução de ter, esteja como verbo principal ou como verbo auxiliar.

Como verbo auxiliar, o verbo to have ajuda a formar os seguintes tempos verbais no Inglês:

Present Perfect:
verbo auxiliar to have conjugado no Present Simple
I have been to England twice.

Past Perfect:
verbo auxiliar to have conjugado no Past Simple
I had done that already.

Present Perfect Continuous: verbo auxiliar to have no Present Simple
I have been studying a lot.

Past Perfect Continuous: verbo auxiliar to have no Past Simple
I had been studying a lot.


Como verbo principal, o verbo to have significa ter e segue as regras de conjugação dos tempos verbais.
Atenção que o verbo to have é um verbo irregular, pelo que terão de ter cuidado com ele relativamente ao Past Simple e ao Past Participle.

Leading forms: to have / had / had

O verbo to have aparece ainda na expressão have got.

Verb to be

O verbo to be (ser ou estar)

O verbo to be é um dos verbos mais importantes da Língua Inglesa.

Este verbo tem sempre a tradução de ser ou estar, esteja como verbo principal ou como verbo auxiliar.

Como verbo auxiliar, o verbo to be ajuda a formar os seguintes tempos verbais no Inglês:

Present Continuous:
verbo auxiliar to be conjugado no Present Simple
I am writing a letter.

Past Continuous:
verbo auxiliar to be conjugado no Past Simple
I was writing a letter.

Present Perfect Continuous: verbo auxiliar to be no Past Participle (Particípio Passado)
I have been studying a lot.

Past Perfect Continuous: verbo auxiliar to be no Past Participle (Particípio Passado)
I had been studying a lot.

Passive Voice: verbo auxiliar da Voz Passiva (qualquer tempo verbal)
The book was published.


Como verbo principal, o verbo to be não segue sempre as mesmas regras que os outros verbos. Isso passa-se na formação do Present Simple e do Past Simple, em que não se usa o verbo auxiliar to do para fazer a negativa ou interrogativa do verbo to be. (Eu costumo dizer que, no que toca ao Present Simple e ao Past Simple, os verbos to be e to do são inimigos mortais.)

Por isso, podes consultar a seguir a conjugação do verbo to be no Present Simple e no Past Simple:


to be - Present Simple (Affirmative):

I am (I'm) - eu sou/estou
you are (you're) - tu és/estás
he is (he's) - ele é/está
she is (she's) - ela é/está
it is (it's) - ele/ela é/está (objectos, animais ou conceitos no singular)

we are (we're) - nós somos/estamos
you are (you're) - vós sois/estais
they are (they're) - eles/elas são/estão

to be - Present Simple (Negative):

Para fazer a negativa junta-se a palavra not.

I am not = I'm not
you are not = you're not = you aren't
he is not = he's not = he isn't
she is not = she's not = she isn't
it is not = it's not = it isn't

we are not = we're not = we aren't
you are not = you're not = you aren't
they are not = they're not = they aren't

to be - Present Simple (Interrogative):

Para fazer a Interrogativa tem de se fazer a inversão de sujeito, isto é, o verbo troca de lugar com o sujeito.

Am I...?
Are you...?
Is he...?
Is she...?
Is it...?

Are we...?
Are you...?
Are they...?




to be - Past Simple (Affirmative):

I was - eu fui/estava
you were
he was
she was
it was

we were
you were
they were

to be - Past Simple (Negative):

I was not = I wasn't
you were not = you weren't
he was not = he wasn't
she was not = she wasn't
it was not = it wasn't

we were not = we weren't
you were not = you weren't
they were not = they weren't

to be - Past Simple (Interrogative):

Was I...?
Were you...?
Wass he...?
Was she...?
Was it...?

Were we...?
Were you...?
Were they...?


Também poderás consultar e imprimir esta tabela com o verbo to be conjugado em todos os tempos verbais, que te poderá ser útil quando estudares a Voz Passiva.

Atenção que o verbo to be é um verbo irregular, pelo que terão de ter cuidado com ele relativamente ao Past Simple e ao Past Participle.

Leading forms: to be / was / been

Este verbo também é importante para a expressão there to be.



Relative pronouns and adverbs

Os pronomes e advérbios relativos são sempre referentes (relativos) a um nome que foi referido anteriormente na frase.

Exemplo:
O carro que tem um motor poderoso é verde. - The car which has a powerful engine is green.
Aqui o pronome refere-se (é relativo) ao carro.

Ao usarmos os pronomes relativos evitamos repetições desnecessárias. Se, no exemplo de cima, não se tivesse usado o pronome relativo, teríamos de repetir a palavra carro e fazer duas frases em vez duma:
O carro tem um motor poderoso. O carro é verde.

O pronome relativo pode desempenhar a função de sujeito ou de complemento ou, ainda, exprimir posse.

Exemplos:

Função de sujeito:
O carro que tem um motor poderoso é verde. - The car which has a powerful engine is green.
O pronome refere-se ao carro, que é o sujeito da frase.

Função de complemento:
Eu gosto da rapariga que está além. - I like the girl who is over there.
O pronome refere-se à rapariga, que é o complemento da frase.

Posse:
O homem cujo carro é amarelo teve um acidente. - The man whose car is yellow had an accident.
O pronome refere que o carro pertence ao homem.


No Inglês há distinção de pronomes relativos numa situação, em que temos de ver se se trata de pessoas ou de objectos. Portanto, têm de ter cuidado, pois no Português usam o que, mas no Inglês têm de verificar se esse que é who ou which.

Exemplo:
Objectos: O carro que comprei é verde. - The car which I bought is green.
Pessoas: Eu gosto da rapariga que está além. - I like the girl who is over there.


Na função de sujeito usamos who (que/quem) para pessoas e which (que, o qual, que) para coisas. Estes dois podem ser substituídos por that (que), mas não é aconselhável.

Na função de complemento usamos whom (que/quem) para pessoas e which para coisas. Podemos substituir whom por that, o que é mais aconselhável em níveis de Inglês de iniciação.

No possessivo usamos whose (cujo/cuja/cujos/cujas).

Existem ainda o pronome relativo what (o que/as coisas que) e os advérbios relativos where (onde) e when (quando).

Podem omitir-se os pronomes whom, that e which, quando estão na função de complemento. Ao fazermos isso colocamos as duas orações em contacto directo (sem pronome), formando assim uma Contact Clause.



Possessive pronouns and adjectives

Os adjectivos e pronomes possessivos são utilizados para exprimir posse (o que pertence a quem).
Em Português a tradução para os adjectivos e pronomes possessivos é a mesma (my = meu; mine = meu), pelo que têm de tomar atenção a qual deles devem usar no Inglês.

Qual é então a diferença entre adjectivos e pronomes possessivos?
É simples: os adjectivos qualificam um nome, pelo que têm de aparecer sempre junto dele. Os pronomes substituem o nome, pelo que aparecem sozinhos.

Exemplo:
Possessive adjective: This is my car. (Este é o meu carro.)
Possessive pronoun: This car is mine. (Este carro é meu.)

Tal como os pronomes pessoais, os adjectivos e pronomes possessivos regem-se por número (1ª, 2ª e 3ª pessoas do Singular e Plural).


Possessive adjectives (com nome)
Singular:
1st person:
my - meu/minha/meus/minhas
2nd Person:
your - teu/tua/teus/tuas
3rd Person:
his - dele
her - dela
its - dele/dela
Plural:
1st Person:
our - nosso/nossa/nossos/nossas
your - vosso/vossa/vossos/vossas
their - deles/delas


Possessive pronouns (sem nome)
Singular:
1st person:
mine
2nd Person:
yours
3rd Person:
his
hers
its
Plural:
1st Person:
ours
yours
theirs


Personal Pronouns

Os pronomes servem para substituir nomes, para que as frases não se tornem demasiado repetitivas. Não vale a pena dizer sempre "O João" numa composição, quando podemos substituir pelo pronome "ele", não acham?

No Inglês existem dois tipos de pronomes pessoais: os que se encontram na função de sujeito e os que se encontram na função de objecto.

Sujeito:
O João vai à escola. - João goes to school.
Ele vai à escola. - He goes to school.

Objecto:
A Maria dá um livro ao João. - Maria gives João a book.
A Maria dá-lhe um livro. - Maria gives him a book.


Os pronomes pessoais têm número: Singular (uma pessoa) e Plural (duas ou mais pessoas)
Os pronomes pessoais ainda se dividem em pronomes de 1ª, 2ª e 3ª pessoas.

Isto tem a sua lógica. O pronome eu refere-se a uma 1ª pessoa no Singular. Se essa pessoa (eu) falar com uma 2ª pessoa, estará a falar com um tu (2ª pessoa do Singular). Se eu e tu falarem sobre uma 3ª pessoa, falarão sobre um ele ou uma ela (3ª pesssoa do Singular).
O mesmo se passa no Plural: eu + tu = nós; tu + tu = vós; ele/ela + ele/ela = eles.

No entanto, no Inglês há uma ligeira diferença: é que não existem apenas dois pronomes pessoais na 3ª Pessoa do Singular como no Português (ele e ela). No Inglês existem três:
he, she e it. O he é usado para uma pessoa masculina, o she para uma pessoa feminina e o it para objectos, animais e conceitos no singular.

Assim sendo, os pronomes pessoais em Inglês são os seguintes:


Personal Pronouns (Subject)
Singular:
1st person:
I - eu
2nd Person:
you - tu
3rd Person:
he - ele
she - ela
it - ele/ela
Plural:
1st Person:
we - nós
you - vós
they - eles/elas


Personal Pronouns (Object)
Singular:
1st person:
me - -me
2nd Person:
you - -te
3rd Person:
him - -lhe
her - -lhe
it - -lhe
Plural:
1st Person:
us - -nos
you - -vos
them - -lhes